quarta-feira, 27 de maio de 2009

Sumir


Acabo de descobrir que a necessidade de escrever vem da falta de ter com quem falar. Hoje falei muito, falei por mais de meia hora com um cara, ele me ama, ou diz que ama, e o que vem a ser tudo isso que me cerca, esse ar que eu respiro, esses objetos que vejo, essas pessoas por aí? O que vem a ser a minha pessoa para a dele e para o mundo?
Hoje falei do meu sentir, da minha revolta por estar viva, por infelizmente estar aqui, e agora ter que agüentar. Hoje não está me interessando o que é certo ou errado, nem o que os sábios dizem sobre a vida e como os psicólogos dizem ser correto viver. Para mim só está existindo o que eu não quero e a minha total falta de vontade de fazer qualquer coisa que seja: andar, pensar, falar, ouvir, trabalhar, estudar, ver pessoas, respirar. Eu não quero nada. Sumir.
Não encontro as palavras, nem a emoção, não consigo transformar pensamentos em ação. Sou um ser extremamente perdido, num mundo que não o pertence, convivendo com uma espécie semelhante, porém parece ser de galáxias distantes. Isso dói. Isso revolta. É uma vontade que não se realiza, é a vida por assim dizer.

13 comentários:

pimentinhabm disse...

nao ha certo nem errado,
ha escolha de modo de vida!
bjus

Moni disse...

eu tenho certeza q a vontade de escrever vem da falta de ter com quem falar, ou de não poder falar... foi por isso q eu criei meu blog. beijos

BANDEIRAS disse...

Sei tão bem o que estais querendo dizer...

Bjs amada

BANDEIRAS disse...

Estou te seguindo

Bjs

Enfermeiro disse...

Passa no meu blog quando puderes :)

Ludmila Prado disse...

amo vcs

Ludmila Prado disse...

amo vcs

Etc e tal disse...

Ahhh Como sei como se sente!!! Estava me sentindo assim esses dias, ainda estou... Mas, agora estou achando o rumo...

Bjusss

Pensando disse...

Menina, vamos por parte. Em primeiro lugar, vá no mercado, loja de conveniência ou boteco mesmo e compre uma barra de chocolate ao leite, ou quem sabe meio-amargo, vá lá que seja. Sente em um banco de praça, ou esconda-se, sei lá, pegue a barra de chocolate e vá abrindo a embalagem lentamente. Ao chegar na parte de papel alumínio, ouça o barulhinho ao rasgá-lo, sinta o cheiro, quebre um pedacinho e coloque na boca. Não morda. Controle a ansiedade. Deixe derreter na boca, sinta o gosto e engula prazeirosamente. Repita essa operação até o fim da barra. Não esqueça de jogar o resto do papel no lixo. Pronto, agora, mais calma, vamos convesar. Tá de mal com a vida? Espero que não seja por causa de uma única pessoa. Ou ela merece você ou não. Se não merece você, pode descartá-la, como fez com o papel que sobrou do chocolate. A vida é assim. Quando a gente SE AMA, é exigente com quem convivemos. Nos respeitar é um sinal inequívoco de que somos importantes. E ninguém no mundo é mais importante do que nós mesmos.
Se eu não me amar, não conseguirei amar ninguém. Descubra um tempo e analise quanto é o amor que você tem por você mesma. Se achar que é pouco, talvez esteja aí o problema. É uma conta simples. Você precisa ter algo sobrando prá poder dar para alguém. Se não tem prá si mesmo, fica complicado.
Beijos menina

Ludmila Prado disse...

pensando. Amei tudo p que vc disse, sim um dia eu me não me amava, hoje sinto que me amo, me amo tanto que amo outra pessoa. Só não consigo me enxergar. só isso. só preciso me aperfeisoar, só não sei como.

beijos

contandogotas disse...

realmente acho que todo mundo sente isso um dia. ninguém = ninguém, mas ainda assim a gnte se sente diferente demais, como se fosse de outro lugar para o qual a gente não pode ir. as vezes a vontade é de sumir, evaporar.

xD

beijo

Thi disse...

Que texto profundo, mt bom, eu ultimamente tenho tido muita vontade de escrever, e vejo que eu tenho menas gente pra conversar, o que vc escreveu é bastante coerente,
acessa meu blog se puder, myspiration.blogspot.com

bjsss e parabens pelo seu blog, esta mt bonito!!!

Anônimo disse...

Algumas pessoas , nem sempre nascem ja sabendo o que querem . qual sua missão se éque exista alguma missão .
o importante é achar a outra parte a outra metade , a metade que fica escondida o 'lobo mal' quando vc achar ele . vc vai se sentir viva vau descobrir que a vida é muito mais que nascer estudar namorar casar ter filhos e morrer . quando encontramos a outra metade dentro de nós . achamos uma razão . mesmo que pre isso temos que escondela dentro de nós por mais tempos .as vezes só precisamos olhar para dentro de nós .

ka.