terça-feira, 23 de outubro de 2007

Escrever




Vontade de pegar meu diário e escrever, mesmo que seja palavras repetidas, mesmo que não diga nada, quero sentir ele nos meus braços, o prazer da escrita, os dedos doendo, os pensamentos surgindo e se transformando em palavras, mesmo que já tenha dito tudo aquilo, quero repetir, porque o momento é diferente, o que torna você diferente, não quero digitar como estou fazendo agora, me sinto distante da literatura, dos livros, das folhas, da caneta, quero sentir o cheiro de papel novo, e tinta de caneta, a nossa ponte não quebrou, ainda ontem escrevi em você e agora me sinto como se houvesse tempos que não estou em você, que me entrego aos meus pensamentos e te entrego minha vida, a caneta é a ponte que nos liga, quero você.

7 comentários:

linny disse...

Nossa, o amor pela escrita seja do forma que for é brilhante em voce.
Adoro vir aqui e ler o que vc escreve, sempre de parabens, sempre de bem com tudo.
Teu novo layoute esta lindo, ficou muito mas bonito.

bju, e té a proxima...

:**

impinando pipas disse...

Lu, relaaaaaaxe! Creio que nos faz bem, seja de que forma for, botarmos pra fora o que sentimos.Até mesmo que escrevendo na areia da paia.Mas tarde, o mar vem e leva, guardando pra sempre nossos segredo no seu coração.

Recebi recentemente este video de uma Amiga e desejei te enviar. abração
(aquarela - Toquinho)

http://www.youtube.com/watch?v=2-V21HepcgY&mode=related&search=

impinando pipas disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jana disse...

então vai lá e entregue-se...
bjo

Nightingale disse...

E estava distante das folhas e livros e canetas e lápis...

Mas estou me aproximando...

Beijos.

JANPITER disse...

Que lindo menina!
Sinceramente não me lembro quando foi a última vez que peguei na caneta para escrever. O teclado me deixou mal acostumado!
Tenho que repensar.

Un beso!

JANPITER disse...

Que lindo menina!
Sinceramente não me lembro quando foi a última vez que peguei na caneta para escrever. O teclado me deixou mal acostumado!
Tenho que repensar.

Un beso!