sexta-feira, 30 de maio de 2008

era uma vez



Aquela garotinha precisava urgentemente virar mulher, precisava romper as barreiras de borracha, precisava de força, precisava de uma vez por todas deixar a vergonha e timidez de lado.
Dar um fora pra lá nas dúvidas, e dizer pra si mesmo, “eu posso” e fazer, não deixar que o medo tomasse conta de toda sua alma e a carregasse ao seu lado por onde quer que fosse, afastando-a da vida real, de toda a dificuldade que de uma maneira ou de outra deve ser enfrentada.
Algo a empurrava, outras a abraçavam, a vida perdendo cada vez mais toda sua graça, pois enquanto houver o que se descobrir, haverá vida, haverá razão. As fotos estavam ficando velhas, suas músicas favoritas já não estavam sendo ouvidas, objetos conhecidos tornaram-se inutilizados, mal conhecia seu rosto no espelho.

7 comentários:

BANDEIRAS disse...

Romper barreiras...coisa difícil de se fazer, mas nos leva a um amadurecimento emocional.
Grande beijo e bom fim de semana

.a negra. disse...

Pois vá e faça!

Sei que é dificl ter que ultrapassar nossos próprios sentimentos...
mas vc consegue!

;)


Beiju

Etc e tal disse...

Uma vez escrevi um texto que dizia:"não sou mulher, não sou menina, sou a transição do que eu quero e do que eu posso fazer, eu posso tudo, pois não sou apenas mulher, não sou apenas menina, eu sou tudo." vá solte seu grito, seja você.

Bjus

Nataliinha disse...

Preciso mudar tb de menina pra mulher ?
Acho q não
Bom eh o meio termo!

Bjs =)

Ludmila Prado disse...

meio termo é ótimo

Mary West disse...

Eu ando tendo meio q esse tipo de amadurecimento em relação as minhas roupas acredita? tipow...antes qualquer sainha me satisfazia e talz, agora eu quero algo mais discreto e belo, acho q vc vai ficando velha e mais coerente, sabe que naum é no "mostrar" que se encontra as melhores coisas.

JANPITER disse...

Que já passou sabe, não é fácil envelhecer.
Saibamos aproveitar cada fase.