terça-feira, 8 de abril de 2008

Imagem



Guase afogando em seus pensamentos, ela só queria poder fumar seu cigarro em paz, sem eles, sem aqueles malditos pensamentos, aquelas malditas dúvidas. O sol raiava, dentro dela era noite, e nunca esteve mais escuro, frio e assombrado. A culpa era delas, sempre era. Não sabia quando ia terminar, ela estava sendo o agora, e o agora era negro. Não adiantava olhar, você nunca iria perceber, seu olhar continuava sereno, seus gestos e palavras eram os mesmos. Depois do sexto ela parou de pensar e foi para o banheiro.

8 comentários:

» NaY « disse...

Não era à toa que os cigarros estavam ali... Supriam uma carência, abrandavam uma angústia...

Duvido muito que ela tenha conseguido parar de pensar!

Xerus
=***

Maria Flor disse...

Tão lindo o texto...

Ei a nay tem razão. Uma droga(falo por mim) ser psicóloga... a gente sempre acha explicações coerentes pra vida dos outros! Eu quero ser livre como os meus cabelos! mas esses meus pensamentos n~~ao me abandonam... só a inspiração tira férias!!

beijocas!

Maria Flor disse...

Tão lindo o texto...

Ei a nay tem razão. Uma droga(falo por mim) ser psicóloga... a gente sempre acha explicações coerentes pra vida dos outros! Eu quero ser livre como os meus cabelos! mas esses meus pensamentos n~~ao me abandonam... só a inspiração tira férias!!

beijocas!

pimentinhabm disse...

os pensamentos sao sempre atordoantes,
na maioria das vezes sao irreais e fantasiosos causando sofrimento desnecessario!

;*

kami! disse...

Tem uma música que diz "cinco minutos guardados dentro de cada cigarro" Antes acreditava nisso, mais são esses minutos ~que não tenho controle tb sobre meus pensamentos,mais ser o agora, sendo negro ou não, pode ser muito bom!

Bjussssssss

molin' disse...

to procurando entender como é que se faz pra se livrar dos próprios pensamentos..

lindo =)
beeijos
e boa semana

Edson Marques disse...

Ludmila,

belíssima foto e belíssimo texto!

Gostei dos teus comentários sobre o ciúme. Voltei a escrever a respeito.

Quanto à noite, veja meu texto de anteontem.

Abraços, flores, estrelas..

teo netto disse...

que delicia de texto!
um abraço.