domingo, 18 de novembro de 2007

antiguidades II

Falar é tão difícil, a necessidade de escrever é tão grande que minhas mãos não andam na velocidade da minha mente.
Você não fala a minha lingua, não consigo me comunicar.
De uma coisa eu tenho certeza, me trate mal, que eu lhe tratarei ainda pior, não me faça sentir mal, isso não resolverá o meu porblema, você e eu só ficaremos ainda pior machucando um ao outro com palavras agresivas que invadem a mente e nos fazem sentirmos menosprezados.
O amor é algo necessário, mas, o que é o amor mesmo? Dizem que existe várias maneiras de amar, para mim cada maneira diferente possui um nome diferente, menos amor.
O que nós somos? seres humanos ridículos, que não sabem viver, o qu é viver? é estar bem, como estar bem? me faz feliz, você terá a resposta.
É incrível como agente não consegue chegar num bom senso.
Eu não consigo falar sem te da na cara, as vezes te acho ridículo, tento te monosprezar, ai tenho a certeza que mesmo após ler 10.000 páginas de coisas boas e no fim 1 palavra ruim, você irá brigar comigo e me magoar por essa única palavra.
Nós somos o que nós cremos e fazemos.
Somos feridos pelos nossas próprias armas e mãos.
Porque nós, seres humaonos temos uma capacidade horrível de ver apenas as coisas ruins? e guardar tanto mal no coração? isso é injusto, não era pra ser assim.

5 comentários:

João P. Pitanga disse...

Pensamento positivo! heehheeh
Bom, deu pra atualizar lá!

Faz aquela visita.
Valeu!!!!

janpiter disse...

Tanta perguntas menina...
You need time...
kiss

Edson Marques disse...

Então vamos ver apenas as coisas boas do mundo?!


Eu defino Amar asim:


Amar é reconhecer, afetuosamente, o direito que o outro tem de fazer suas escolhas... mesmo que essas escolhas me excluam.



Abraços, flores, estrelas..

.linny disse...

pensar que vai ficar tudo bem, ja é um começo!

letícia * disse...

hummm... vc gosta de agatha christie \o/!

o primeiro livro que li dela foi o assassinato de roger acroyd. fantastico!

já leu o caso dos dez negrinhos?